A escolha de Hércules: o problema artístico da expressão do moral na tradição shaftesburiana

Laurent Jaffro

Resumo


Segundo Shaftesbury e seus sucessore (James Harris, Adam Smith, Gotthold Ephraim Lessing), uma obra de arte imitativa, corretamente produzida, exprime um conteúdo moral no sentido geral do termo (mental, intelectual, bem como ético). O que esses autores têm no espírito é a expressão não somente enquanto função geral da arte, mas também e sobretudo enquato estrutura particular de cada obra. A expressão não é somente o objetivo de uma obra de arte, mas também a maneira segundo a qual ela funciona. Este artigo mostra como as reflexões de Shaftesbury em A Notion of the Historical Draught or Tablature of the Judgement of Hercules abrem a via para uma nova maneira de considerar cada obra de arte individual como uma solução para um problema da expressão que não depende do meio empregado. No artigo se estuda também o contexto histórico desse escrito de Shaftesbury bem como de sua posteridade em Harris, Smith, e Lessing.


Palavras-chave


pintura; poesia; imitação; expressão; Paolo de Matteis; Shaftesbury

Texto completo:

PDF (Français (Canada))


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v11i1.34596