IMPACTOS ASSOCIADOS À RESOLUÇÃO DOS MODELOS ATMOSFÉRICOS EM MODELOS DE PROGNÓSTICOS DE ONDAS

Bárbara Silva Lewis, Izabel Christina Martins Nogueira, Nelson Violante de Carvalho, Wallace Figueiredo de Menezes

Resumo


Neste trabalho são avaliados os impactos que as diferentes resoluções temporais e espaciais do campo de vento provocam nos resultados de altura significativa do modelo prognóstico de onda. Com esse objetivo, três eventos meteorológicos que geraram ondulações na Bacia de Campos foram simulados com alta resolução utilizando o modelo de mesoescala Brazilian Regional Atmospheric Modeling System (BRAMS) e os resultados empregados no WAVEWATCH (WW3)para as seguintes resoluções espaciais 20, 60, 100, 300 e 600 km, com resoluções temporais de 1,3 e 6 h. Dois dos eventos selecionados estavam associados à formação de ciclones no Atlântico Sul que se propagaram com velocidades acima da média e geraram pistas com grande extensão.No terceiro caso, as ondas estavam associadas a pistas de pequenas dimensões espaciais geradas pelo Anticiclone Subtropical do Atlântico Sul (ASAS). A seleção destes casos com diferentes características físicas proporcionou uma melhor avaliação das discrepâncias que as resoluções espaciais e temporais ocasionariam. Tendo em vista os resultados encontrados, sugere-se que, para diminuir os erros, sejam utilizados campos de ventos com espaçamento de até 60 km e, quanto à resolução temporal, destaca-se que os três intervalos resolveram bem os casos selecionados.


Palavras-chave


Modelagem atmosférica; Modelo de ondas; Resolução computacional

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Bárbara Silva Lewis, Izabel Christina Martins Nogueira, Nelson Violante de Carvalho, Wallace Figueiredo de Menezes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170