AVALIAÇÃO DO TAMANHO DE AMOSTRAS DE TREINAMENTO PARA REDES NEURAIS ARTIFICIAIS NA CLASSIFICAÇÃO SUPERVISIONADA DE IMAGENS UTILIZANDO DADOS ESPECTRAIS E LASER SCANNER

Gabriel Henrique de Almeida Pereira, Jorge Antonio Silva Centeno

Resumo


Técnicas de Sensoriamento Remoto tem ganhado especial interesse, uma vez que podem ser utilizadas para o monitoramento de sistemas e fenômenos em escala local ou global, de maneira contínua temporal e espacialmente. Redes Neurais Artificias estão entre os métodos que são capazes de trabalhar com grande quantidade de dados, com diversas características e sofrer pouca influência de ruídos. Desta forma, fez-se o uso de Redes Neurais Artificiais com o propósito de classificar dados de sensoriamento remoto. Utilizou-se de dados de alta resolução espacial, como imagens espectrais de aerolevantamento e dados altimétricos Laser Scanner, para a classificação do alvo “árvores”. Com isso, gerou-se RNA especialistas na detecção destes alvos. Os dados utilizados são de uma área densamente urbanizada, onde existe grande variabilidade de cotas e características espectrais. Os resultados mostraram que a classificação utilizando dados espectrais e altimétricos resultaram em melhores classificações, do que a utilização apenas de informações espectrais. Testou-se também a influência do tamanho das amostras de treinamento das Redes Neurais Artificiais, gerando assim uma “curva de aprendizado” das RNA. Percebeu-se que conforme se aumenta o tamanho das amostras de treinamento, existe uma tendência em aumentar a acurácia na classificação dos dados. Os acertos globais foram superiores a 87,5% quando utilizando apenas informação espectral e 97,5% quando utilizando dados espectrais e altimétricos.

Palavras-chave


Sensoriamento Remoto, Classificação Digital de Imagens, Redes Neurais Artificiais, Imagens de Alta Resolução Espacial, Laser Scanner

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Gabriel Henrique de Almeida Pereira, Jorge Antonio Silva Centeno

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170