O conceito de hegemonia em “Dos Meios às Mediações”, de Martín-Barbero

Sérgio Luiz Gadini, Matheus Lobo Pismel

Resumo


Este artigo tem o objetivo de revisar e analisar o uso do conceito de hegemonia na obra “Dos Meios às Mediações: Comunicação, Cultura e Hegemonia”, do pesquisador Jesús Martín-Barbero (2014). A primeira parte recupera a genealogia do termo a partir do trabalho de Laclau e Mouffe (2015), desde a socialdemocracia russa e o economicismo até a complexificação do termo em Antonio Gramsci e a formulação própria dos autores. A segunda metade busca relacionar as implicações de hegemonia dentro da principal obra de Martín-Barbero. Nota-se que a formulação gramsciana foi mobilizada para se afastar de autores da Escola de Frankfurt enquanto se aproxima dos Estudos Culturais britânicos. Fica claro que a proposta de voltar o olhar às mediações tem como pilar fundamental a noção de hegemonia, que atravessa todo o estudo sobre os fenômenos culturais na sociedade de massas. Por outro lado, o caráter do conceito enquanto estratégia política é menos desenvolvido, mas aparece implícito ao longo da obra.


Palavras-chave


Hegemonia; Comunicação; Cultura; Martín-Barbero; Gramsci.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.0n0p33-52