Animencontros: a relação da cultura midiática pop japonesa com grupos de jovens brasileiros

Carlos Alberto Machado, Rosália Maria Duarte

Resumo


Este artigo descreve e analisa a dinâmica de apropriação de elementos da cultura midiática japonesa por um movimento cultural organizado por jovens brasileiros, a partir de dados produzidos em uma pesquisa de campo. O objetivo desta foi analisar as práticas de jovens que se autodenominam “otakus” e que costumam se reunir em “animencontros”, eventos organizados por jovens aficcionados por mangás e animês –, frequentados por milhares de crianças e jovens de todo o Brasil, que praticam atividades específicas e constroem, coletivamente, uma forma própria de aproximação com essa produção cultural. O trabalho de observação e registro desses eventos foi realizado ao longo de 2006 e 2008 em quatro regiões brasileiras, nos moldes definidos para uma pesquisa qualitativa. Além das observações de campo, foram realizadas entrevistas estruturadas com 45 jovens frequentadores desses eventos. Observou-se, entre outras coisas, o processo de socialização que se configura entre jovens e os modos de aquisição compartilhada de conhecimentos específicos relativos à cultura pop japonesa, assim como os modos de organização interna dos eventos e seus rituais. Foram tomados como referência teórico-metodológica trabalhos de autores ligados aos Estudos Culturais Latino-americanos e à cultura japonesa no Brasil, como Nestor García Canclini (2006), Jesús Martin-Barbero (1997) e Sonia Bibe Luyten (2005). 


Palavras-chave


Mídia; Cultura; Evento de anime; Jovens.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.0n0p215-240